Novembro 2018
SegTerQuaQuiSexSabDom
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Calendário

Buscar
Resultados por:
Busca avançada

Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Mensagens : 10
Data de inscrição : 08/05/2018
Idade : 30
Localização : Reino da Escorvânia
Ver perfil do usuáriohttp://escorvaniagov.wixsite.com/escorvania

Mesquita Islâmica - Sermão 18

em Sex Jul 27, 2018 1:08 pm


Em Nome de Deus o Clemente, o Misericordioso
Sermão 18 –  27/07/2018
Imam Abbas Al Feres



Uma abençoada sexta-feira aos irmãos muçulmanos e simpatizantes da comunidade islâmica.

O Supremo Congresso Islâmico Micronacional de Meca e Medina leva aos micronacionalistas palavras do verdadeiro islamismo propagado no micromundo desde 2010 e contamos com mesquitas na Europa, Oriente e América.

Nosso sermão será focado na amabilidade com órfãos, meninas, seres débeis e pobres.

Deus, louvado seja disse: “Portanto, ao órfão não maltrates, nem tampouco repulses o mendigo” (Alcorão Sagrado 93:9-10)  

Abu Huraira ( R ) relatou que o Profeta Muhammad ( S.A.A.S) disse: Eu e aquele que cuidar de um órfão, seja parente ou um estranho, seremos como estes dois, no paraíso” – e o narrador, Anas Ibn Malik, juntou os dedos indicador e médio para ilustrar o dito. (Musslim).

Khuailed Ibin Al Khuzai ( R ) relatou que o Mensageiro de Deus ( S.A.A.S) disse: “ Senhor meu, denuncio como pecador a quem violar os direitos destes débeis: o órfão e  a mulher.”

Mussab Ibin Sad Ibin Abi Waqqas relatou: “O Saad possuía uma noção de que tinha superioridade sobre aqueles que não estavam tão bem de vida quanto ele. O Profeta (S.A.A.S) disse: Tu és ajudado e provido para o bem dos fracos.”


Finalizo nosso encontro com algumas palavras de Ahmad Ismail sobre o Deus de Abraão.


Uma das muitas difamações lançadas na web contra o Islam e os muçulmanos é a bizarra hipótese de que Allah seria um outro deus e não o Deus Verdadeiro, de Abraão (A.S.) e dos demais profetas. Essa propaganda difamatória com a clara intenção de acirrar as diferenças entre muçulmanos e cristãos tem sido levada a cabo pelos movimentos islamofóbicos.

O Nome Allah e o Cristianismo

O único termo do idioma árabe para Deus, é Allah. Assim, desde o início do cristianismo entre as populações falantes do árabe, o nome Allah tem sido usado em todos os textos e cultos. Se Allah fosse um outro Deus – teríamos que destruir todas as bíblias e hinários das igrejas cristãs árabes. O nome Allah está registrado desde as primeiras bíblias em árabe (séc. III), em todo o texto bíblico em árabe o nome de Deus (Elohim) é traduzido por Allah.

O nome Allah entre os primeiros cristãos

A palavra Allah foi usada por árabes de diferentes religiões desde os tempos pré-islâmicos. O termo é ainda hoje usado por árabes e não-árabes, por baha’is, cristãos, judeus e muçulmanos.
A palavra aramaica para “Deus” na língua dos cristãos assírios é ‘Ĕlāhā, ou Alaha. Falantes do árabe de todas as religiões abraâmicas, incluindo cristãos e judeus, usam a palavra “Allah” como “Deus”. Os árabes cristãos de hoje não têm outra palavra para “Deus” do que “Allah”. (Mesmo a língua maltesa árabe-descendente de Malta, cuja população é quase inteiramente católica romana, usa Allah para “Deus”.) Os cristãos árabes, por exemplo, usam os termos Allāh al-ab para Deus pai, Alláh al-ibn para o Filho e Allāh al-rūḥ al-quds para Espírito Santo.  Os cristãos árabes usaram duas formas de invocações que foram afixadas no início de suas obras escritas. Eles adotaram o bismillāh muçulmano, e também criaram seu próprio Bismillāh Trinitário no século 8.
O bismillāh muçulmano lê: “Em nome de Deus, o Compassivo, o Misericordioso”. O bismillāh trinitrito lê: “Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, um só Deus”.  De acordo com Marshall Hodgson, parece que, nos tempos pré-islâmicos, alguns cristãos árabes fizeram peregrinação à Caaba, um templo pagão naquela época, honrando a Deus ali como Deus o Criador.
Algumas missões de escavações arqueológicas levaram à descoberta de antigas inscrições pré-islâmicas e túmulos feitos por cristãos árabes nas ruínas de uma igreja em Umm el-Jimal, no norte da Jordânia, que continha referências a Allah como o próprio nome de Deus e alguns dos túmulos continham nomes como “Abd Allah”, que significa “o servo de Allah”.

O nome de Allah pode ser encontrado inúmeras vezes nos relatórios e nas listas de nomes de mártires cristãos no sul da Arábia, conforme relatado por antigos documentos siríacos dos nomes desses mártires da era dos reinos Himyarite e Aksumite.
Um líder cristão chamado Abd Allah ibn Abu Bakr ibn Muhammad foi martirizado em Najran em 523, como ele usou um anel que dizia: “Allah é meu senhor”.  Em uma inscrição de martírio cristão datado de 512, as referências a Deus podem ser encontradas em árabe e aramaico, que o chamaram de “Alá” e “Alaha”, e a inscrição começa com a afirmação “Com a Ajuda de Deus”. Nos evangelhos pré-islâmicos, o nome usado para Deus era “Allah”, como evidenciado por algumas versões árabes descobertas do Novo Testamento escritas por cristãos árabes durante a era pré-islâmica no norte e sul da Arábia.  Os cristãos árabes pré-islâmicos teriam levantado o grito de guerra “Ya La Ibad Allah ” (ó escravos de Allah) para invocar uns aos outros na batalha.
“Allah” também foi mencionado em poemas cristãos pré-islâmicos por alguns poetas Ghassanid e Tanukhid na Síria e no norte da Arábia.

Allah, o Deus de Abraão (A.S), de Isaac (A.S) e de todos os profetas -  Ahmad Ismail


O Supremo Congresso Islâmico Micronacional  de Meca e Medina congratula o Império da França, Principado de Terranova, Reino Semita da Escorvânia,  Reino do Barin, Sacro Reino de Piratiní, União dos Estados da Platina e Reino de Gastón por receberem fraternalmente os espaços religiosos do islam na lusofonia.    

Irmãos estejam na paz.
Salam

Link - scimicro.blogspot.com/2018/07/sermao-18-27072018-reino-de-gaston.html
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum